865 — MULTICERT comprova vantagens da Certificação Digital e Assinatura Electrónica

Oct 22, 2002 | Conteúdos Em Português

Multicert - logotipoA MULTICERT promoveu um encontro com jornalistas, onde apresentou casos práticos ao nível da implementação de tecnologias de certificação digital e assinatura electrónica. O encontro decorreu hoje, no Pólo Tecnológico de Lisboa.

Pina Miranda, director-geral da MULTICERT, apresentou a empresa, vocacionada para a oferta de soluções tecnológicas e serviços de Certificação Electrónica.

Dirigindo-se estrategicamente aos sectores financeiro, das comunicações, administração pública e serviços, a MULTICERT visa actuar «em toda a cadeia do negócio da certificação electrónica, detendo capacidades de desenvolvimento, produção e comercialização de soluções que garantam a segurança das transacções electrónicas». Pina Miranda salientou ainda tratar-se de uma infra-estrutura completa, ao nível da emissão de certificados digitais qualificados (tanto na hierarquia de confiança da MULTICERT como em hierarquias de confiança internacionais, como a GTE, Cybertrust, GTA ou Identrus ); prestação de serviços de valor acrescentado (validação, selo temporal, e-documentos, entre outros); e, ainda, integração de soluções que combinam certificados digitais com serviços de confiança.

A segurança no e-business esteve em análise por Fernando Ribeiro , director da área da negócios, projectos e serviços, que assinalou cinco aspectos fundamentais para a segurança das transacções: Confidencialidade da Mensagem; Autenticação/Identificação; Autenticação/Integridade; Autenticação/Origem e Não Repudiação. Todos estes factores são garantidos pela utilização de certificados digitais.

A criptografia da chave pública, tendo por base a geração Par de Chaves – em que cada utilizador gera uma chave privada (restrita) e uma pública – e a geração da Assinatura Digital, constitui, segundo Fernando Ribeiro, «uma garantia de segurança das transacções no mundo on-line». Esta solução deve estar integrada numa infra-estrutura de Chave Pública que assegure a confiança na Internet, e ser protegida por legislação adequada (por exemplo, o Decreto-Lei 290-D/99 , que confere valor probatório aos documentos electrónicos e assinatura digital).

Pina Miranda tomou novamente a palavra para apresentar um conjunto de casos práticos, a nível nacional, demonstrativos das vantagens da certificação digital e assinatura electrónica, no e-business e não só.

Assim, o Certificado para Correio Electrónico, por exemplo, permite a assinatura digital de uma mensagem de correio electrónico com valor probatório; a autenticação do remetente da mensagem; a integridade da mensagem; o seu não repúdio e a cifra opcional da mensagem.

Por sua vez, o Certificado para Servidor Web garante a autenticação do domínio do servidor; o canal cifrado HTTPS e a utilização no acesso a conteúdos WWW e Webmail , entre outros.

Outra possibilidade é a adição de certificados a aplicações já existentes, através de um sistema de integração desenvolvido pela MULTICERT .

A MULTICERT , com uma facturação prevista na ordem de um milhão de euros, até ao final do primeiro ano de actividade (valor que poderá oscilar na ordem dos 10%, segundo o director-geral da empresa), visa, com este tipo de iniciativa, «participar activamente no desenvolvimento da Sociedade de Informação e da Economia Digital».

Por Gabriela Costa
([email protected] )

2002-10-22

http://www.multicert.com

Notícias – Indústria