1184 — Directores Comerciais aprendem técnicas para seduzir o cliente – 25 de Novembro

Nov 25, 2002 | Conteúdos Em Português

“Seduza o seu cliente” foi a acção de formação que marcou o arranque da 4ª edição do Salão Profissional Call Centers & CRM Solutions, organizado pela IFE (International Faculty for Executives). Este encontro, a decorrer no Centro de Congressos de Lisboa, vai prolongar-se pelos dias 26, 27 e 28 de Novembro.

Helena Gonçalves, Managing Director da multinacional OptimAS, empresa especializada em formação para call centers, foi a formadora deste seminário que contou com mais de 20 participantes, provenientes de diversos sectores.

Helena Gonçalves explicou ao Centro de Contacto que o objectivo deste seminário “é que as pessoas partilhem as melhores experiências e as melhores práticas em termos de formação para call centers”. No final do dia de hoje, Helena Gonçalves, espera que “os participantes levem consigo um conjunto de ferramentas que possam aplicar e implementar autonomamente”.

Segundo informou a IFE, a assistência da acção de formação foi preenchida essencialmente por directores comerciais de empresas de áreas tão diversas como a banca (20 por cento), seguros (20 por cento), telecomunicações (20 por cento) e transportes (20 por cento), sendo que os restantes 20 por cento pertenciam a empresas de  call centers, indústria alimentar, empresas de selecção e recrutamento , entre outros.

O mercado dos call centers
Segundo Helena Gonçalves, actualmente o mercado dos call centers vive “mais uma crise psicológica do que efectiva”. Para a Managing Director da OptimAS , “a crise psicológica é uma oportunidade para as empresas”.

Numa altura em que muitas empresas estão a reduzir o número de operadores, Helena Gonçalves considera que “é a altura ideal para as empresas pensarem em termos de formação” de modo a “elevar os conhecimentos” dos recursos humanos que possuem.

Para Helena Gonçalves, a grande volatilidade dos recursos humanos que trabalham nos call centers, nomeadamente ao nível dos operadores “é um grande probelma”, tendência esta que as empresas devem contrariar.

Por: Patrícia Neca
([email protected])

2002-11-25

http://www.ife-po.com

Dossiers-Dossiers Especiais